Avançar para o conteúdo principal
Pulse
A woman holding a white mug
Tempo de leitura, 5 min.

Penso que se pode dizer que sou um “pioneiro” no trabalho remoto. Há cerca de 15 anos era responsável pela mobilidade e convergência numa grande empresa de telecomunicações quando esses conceitos davam os primeiros passos. Por isso, decidi pôr em prática aquilo que pregava o dia todo, pelo que tentei trabalhar remotamente sempre que podia. Recusei inclusivamente instalar uma linha fixa ou fibra, e recorri aos antigos cartões Vodafone Connect.

Hoje em dia, contamos com tecnologia muito superior: portáteis e telefones fantásticos, software como o Microsoft Teams e ligações 5G ou por fibra nas nossas casas. No entanto, é possível que nos tenhamos esquecido de uma parte: não basta a tecnologia estar pronta para as pessoas, as pessoas também têm de estar prontas para a tecnologia.

Por motivos óbvios, os primeiros meses de 2020 exigiram um impulso extraordinário dos ambientes de trabalho flexíveis. Mas esta adaptação a novas formas de trabalho demora algum tempo. Compreensivelmente, esta será uma transição difícil para muitas pessoas.

1. Ligue a sua câmara

Mais de 50% da comunicação é não verbal. Por isso, a câmara ajuda a compreender os interlocutores e a fazer-se compreender.

Além disso, ligar a câmara faz-me mais responsável ao dar-me mais uma razão para manter uma rotina, como vestir-me e adotar um comportamento como se fosse para o escritório.

2. Utilize a funcionalidade de chat no Teams

Se utiliza o Microsoft Teams, o chat é uma excelente forma de manter o dinamismo durante as reuniões com muitos participantes. Poderá haver apenas algumas pessoas a falar, mas os restantes participantes devem ser incentivados a comentar o que está a ser dito, colocar perguntas, criar pequenos inquéritos ou inclusivamente adicionar emojis e reações. Tudo isto ajuda a manter todos envolvidos.

3. Utilize auscultadores

Até recentemente, quando as medidas de confinamento abrandaram ligeiramente, tinha duas crianças com aulas em casa enquanto trabalhava, pelo que os meus auscultadores se revelaram muito úteis

Melhor ainda se tiverem cancelamento de ruído ao ajudarem a manter-se concentrado e evitarem as distrações, independentemente das pessoas que vivem consigo.

4. Defina as pausas

É fácil esquecer que, quando estamos a trabalhar num escritório e temos reuniões presenciais, acabamos por fazer várias pausas. Pense numa forma de incluir estas pausas no seu horário de trabalho em casa.

5. Mantenha-se em movimento

Reserve tempo na sua agenda.

Se tiver espaço suficiente, também é muito útil andar pela casa e trabalhar em diferentes zonas da casa. Algumas reuniões poderão ser muito formais. Neste caso, experimente levantar o portátil para o colocar à altura certa e avalie a iluminação da divisão em que se encontra. Por outro lado, se estiver num chat informal ou numa reunião com uma única pessoa, poderá sentar-se no conforto do sofá ou numa cadeira mais descontraída. E se preferir que as pessoas não vejam o fundo atrás de si, utilize a funcionalidade de “background blur” para manter o seu ambiente mais privado.

6. Transição entre papéis

Nesta fase, poderá ter de desempenhar vários papéis: colega, sócio, pai ou mãe, professor em casa, etc. E poderá desempenhá-los todos na perfeição, mas é pouco provável que o consiga fazer ao mesmo tempo.

Experimente delinear o seu dia para só ter de concentrar-se numa tarefa de cada vez. Se puder, diga à sua família: “Vou agora para o trabalho. Regresso daqui a quatro horas.” A seguir, vá para outra divisão e feche a porta para não estar disponível durante este período.

Faça o mesmo para o tempo dedicado à sua família e às aulas em casa. Muitas pessoas sentem que precisam de estar “sempre disponíveis” e trabalham em excesso quando estão em casa. Defina um horário durante o qual não atende chamadas nem consulta o e-mail.

7. Mantenha os contactos sociais

É possível que, durante o confinamento, tenha descoberto novas formas de manter o contacto com os seus amigos e familiares. Isso é muito positivo. Mas não se esqueça que as interações sociais também são de vital importância entre colegas.

Só exige um pouco mais de planeamento. Poderá, por exemplo, organizar videochamadas diárias à hora do café ou bebidas à sexta-feira, onde as conversas sobre assuntos profissionais são mantidas ao mínimo. Poderá organizar um almoço com um colega através do Teams, tal como o faria no refeitório ou no escritório.

Isto é importante não só para manter os níveis de motivação e a saúde mental, mas também para a empresa. Há alguns anos, um estudo encomendado pela Microsoft concluiu que menos de 20% das melhores ideias surgiam em como reuniões ou debates de ideias. De facto, a grande maioria destas ideias surgem durante os contactos informais com os colegas. Mais um motivo de peso para manter este período informal.  

Finalmente, se há uma conclusão a tirar de tudo isto, que seja a seguinte:

Se o trabalho a partir de casa for uma novidade para si e estiver com algumas dificuldades de adaptação, não há problema! Aguente, vai ficar mais fácil. Antes de ser dar conta, atingirá um nível profissional e estará preparado para tudo o que o futuro lhe reserva.

Curso Intensivo no Microsoft Teams

Participe num curso intensivo gratuito no Microsoft Teams

Escolha entre centenas de experiências de aprendizagem em família de forma gratuita. Ideal para o ano letivo ou para as férias.

O Centro de Aprendizagem da Família da Microsoft oferece recursos didáticos divertidos para as pessoas com crianças entre os 3 e os 12 anos de idade.

Autoridade Pública

Comércio & Retalho

Cuidados de Saúde

  • uma pessoa sentada à frente de um computador portátil

    A abordagem “Big Bang” à transformação digital e como fazê-la vingar

    O conceito “business as usual” está ultrapassado. A mudança e a disrupção são agora a nova normalidade. Basta olhar para as mudanças que estão a afetar a sua organização, com novas tecnologias e técnicas que levam a novas atitudes e expectativas da parte de colaboradores e clientes. Tudo está a mudar. E o que todas […]

Educação & Formação

  • Um guia para o RGPD para as escolas

    Um guia para o RGPD para as escolas

    Guia do RGPD para as escolas Com a entrada em vigor, a 25 de maio, do novo Regulamento Geral de Proteção de Dados (RGPD) da UE, fique a saber como escolas como a sua podem dar os passos certos no sentido da conformidade, através deste eBook gratuito e de outros recursos úteis. O caminho a […]

  • Guia para o RGPD para Universidades

    Guia para o RGPD para Universidades

    Com a entrada em vigor, a 25 de maio, do novo Regulamento Geral de Proteção de Dados (RGPD) da UE, saiba como as Universidades, como a sua, podem dar os passos certos no sentido da conformidade com este eBook gratuito – e outros recursos úteis. O caminho a percorrer A atividade da sua Universidade requer […]

Indústria