Avançar para o conteúdo principal
Pulse
homem a segurar numa tinta spray

O que podemos aprender com a transformação digital da AkzoNobel

Carlos Campos

Carlos Campos

Digital Transformation Lead

Tempo de leitura, 3 min.

As empresas competentes estão sempre à procura de formas de melhorar aquilo que fazem e de se diferenciarem da concorrência. Da reestruturação organizacional ao desenvolvimento de modelos de negócio totalmente novos, a busca por melhorias contínuas assume muitas formas. Mas um fator comum em praticamente todos os planos dos executivos modernos é o ênfase na inovação tecnológica.

A introdução de uma nova tecnologia pode parecer uma vitória fácil para os executivos que pretendem dar uma vantagem às suas empresas. No entanto, a decisão deve ser sempre precedida de uma ponderação cuidadosa do impacto que essa tecnologia terá nas atuais estruturas organizacionais.

Assim, o que é que temos de ter em conta quando introduzimos uma nova tecnologia para assegurar a sua assimilação o mais suave possível?

Atenuar a disrupção cultural da nova tecnologia

Um negócio crescente é um equilíbrio delicado dos vários elementos, em que cada um cumpre um objetivo específico. Tal como um relógio suíço, a rede intrincada de engrenagens e rodas move-se coletivamente para metas e objetivos muito precisos.

Por isso, inicialmente, a súbita introdução de nova tecnologia pode ter um impacto disruptivo ou inclusivamente desestabilizador na cultura de uma empresa, especialmente se tem uma influencia transformadora em processos bem estabelecidos. Porque a mudança é sempre um desafio a superar no local de trabalho.

E quando na maioria dos ambientes de trabalho modernos nos deparamos com uma grande variedade de níveis de experiência, e também funções, é evidente que a transformação digital tem de ser acompanhada por um programa de gestão da mudança organizado com o mesmo cuidado que qualquer outro tipo de iniciativa de reestruturação organizacional.

Como é que funciona, então, um programa deste tipo?

2 ingredientes-chave para uma transformação digital harmoniosa

Os princípios básicos da gestão da mudança giram em torno de dois temas principais: liderança forte e envolvimento dos colaboradores. Portanto, é sem surpresa que a implementação bem-sucedida de novas tecnologias a grande escala e o seu impacto pode ser conseguido ao aplicar os mesmos princípios.

Foi exatamente assim que a empresa holandesa líder em tintas e revestimentos, a AkzoNobel, conseguiu implementar uma série de novas tecnologias de Internet of Things (IoT) em várias das suas fábricas espalhadas pela Europa.

“Quando começámos a utilizar tecnologia de IoT no local de produção, muitos dos nossos operadores mostraram-se bastante receosos”, recorda Luca Ottolini, Gestor de Produção na AkzoNobel Como, Itália.

Mas graças à forte liderança de Luca e a um foco em ajudar a sua equipa a adaptar-se à utilização da nova tecnologia, um ano depois o novo sistema baseado em IoT estava acessível a todos, para grande benefício da empresa.

AkzoNobel: melhorar o desempenho da fábrica com tecnologia de IoT

A empresa holandesa AkzoNobel tem unidades em mais de 100 países. Em várias das suas fábricas espalhadas pela Europa, implementaram pela primeira vez a tecnologia Azure IoT. Após um período de adaptação, a empresa assiste agora a ganhos de desempenho e produtividade graças à maior conectividade no local de produção.

Leia toda a história do cliente e saiba como a AkzoNobel fez a transição para utilizar a tecnologia do Azure IoT.

eBook gratuito: Ligue os seus Dados ao Processo de Tomada de Decisões

O Guia da IoT para Executivos

Assuntos Financeiros e Seguros

  • Inteligência Artificial na banca: não é um negócio de risco

    Inteligência Artificial na banca: não é um negócio de risco

    Perdeu a noção do tempo enquanto olhava fixamente para uma parede, na sua agência bancária, e aguardava ansiosamente por uma atualização sobre o estado do seu pedido de empréstimo. Esta é uma situação que acontece a muitos europeus, à medida que a sociedade moderna continua a recorrer ao crédito. Contudo, cerca de 37 milhões de europeus não […]

  • vista de uma cidade

    A recolha de dados ajuda a poupar dados

    Com mais de 140 anos de história, a empresa de serviços financeiros Ibercaja está altamente empenhada da região do noroeste de Espanha. Para apoiar os seus clientes rurais e resolver os problemas locais de escassez de água, agora a empresa ajuda os agricultores a transformarem digitalmente a gestão das suas colheitas. A chave desta transformação […]

Autoridade Pública

  • Duas pessoas num ambiente interior a utilizarem o Surface Go no escritório

    Como a tecnologia está a transformar o trabalho dos organismos públicos

    Os organismos públicos têm a responsabilidade final perante os seus cidadãos. As pessoas dependem dos serviços que lhes são prestados como nenhum outro tipo de instituição o faz. Seja nos cuidados de saúde, na educação, nos negócios, nas estradas, nos caminhos de ferro ou no abastecimento de água, é essencial que os organismos públicos estejam […]

Comércio & Retalho

Cuidados de Saúde

Educação & Formação

Indústria

  • As estratégias inteligentes ajudam a poupar água, dinheiro e o planeta

    As estratégias inteligentes ajudam a poupar água, dinheiro e o planeta

    A Grundfos é líder global em soluções de bombagem avançadas e tecnologia hídrica. Contribui para a sustentabilidade global pelo pioneirismo em tecnologias que melhoram a qualidade de vida e a saúde das pessoas espalhadas em todo o mundo. No âmbito destes esforços, a Grundfos continua a aumentar o QI das suas soluções de bombagem inteligentes […]

  • Infografia: field service redefinido

    Infografia: field service redefinido

    A adaptação às exigências dos clientes num mundo interligado é sinónimo de capacitar os seus colaboradores com ferramentas que antecipam as necessidades, unificam as comunicações e aumentam a produtividade. Quanto tempo deve decorrer até ser preciso recuperar o atraso?