Objetivo para 2018: Saber mais sobre Blockchain

Luís Silva
Tempo de leitura, 5 min.  

Se fizer perguntas sobre o blockchain a uma pessoa aleatória, é provável que obtenha uma resposta relacionada com bitcoins e criptomedas – isto se a pessoa estiver sequer familiarizada com o termo. Mas o blockchain tem muito mais para oferecer e tem uma presença significativa em todos os setores e indústrias – desde a banca ao setor público, da saúde, etc. O potencial do blockchain só tem equivalente no potencial que a Internet teve nos seus primórdios. A tecnologia não tem sido suficientemente realçada e, se a nossa sociedade pretende aproveitar ao máximo todo o seu potencial, é algo que temos de mudar em 2018.

O que é blockchain?

Para quem ainda não está a par desta tecnologia, um blockchain é um registo digital seguro e inviolável em que as transações são verificadas por uma ampla rede de computadores. A tecnologia permite alargar a informação para fora da empresa para utilizar os seus processos partilhados com fornecedores, clientes e parceiros.

O blockchain permite criar um sistema aberto, transparente e verificável, oferece uma forma segura de rastrear digitalmente os recursos e tem potencial para reformular totalmente os processos empresariais. A explicação de todos os detalhes não caberia neste artigo mas, em poucas palavras, o blockchain oferece uma solução para as transações baseadas na confiança mútua.

Exemplos da vida real

O que significa na prática o blockchain? Em 2017, o mundo assistiu a várias aplicações interessantes relacionadas com o blockchain, incluindo:

  • Maior precisão nas reservas da Webjet – em colaboração com a Microsoft, a organização australiana desenvolveu uma solução baseada em blockchain para o seu sistema de reserva e pagamento. Graças a esta solução, o sistema da Webjet é agora mais seguro e menos propenso a erros.
  • O Bank Hapoalim dá garantias bancárias online – até recentemente, os clientes tinham de visitar fisicamente uma agência bancária para obterem uma garantia bancária. Graças à tecnologia blockchain, o banco consegue tratar de todo o processo em segurança online, desde o pedido à concessão.
  • Processo de seguros de transportes mais seguro para a Maersk –– a organização de transportes desenvolveu com a Microsoft uma solução baseada em blockchain que permite tratar as reclamações de seguros de forma mais eficiente, colaborar de forma mais eficiente e obter insights em localizações em tempo real das mercadorias no mar.
  • Identificações para todos com o ID2020 – a Microsoft está a colaborar com a Accenture no ID2020, um projeto para disponibilizar às mil milhões de pessoas em todo o mundo que não têm um documento de identificação uma forma de se identificarem através de blockchain.

O que esperar em 2018

Tendo em conta o que pudemos ver no ano passado, 2018 promete ser um ano empolgante. Mas para poder lucrar com o blockchain em grande escala, é importante para as empresas começarem a investir no conhecimento sobre as oportunidades que o blockchain oferece. Para que problemas do negócio o blockchain poderá ser a solução? E para que problemas não será a solução?

Muitas empresas ainda são deficitárias neste tipo de conhecimento sobre o blockchain. Após uma análise do modelo de maturidade do blockchain, depressa nos damos conta, com base na forma como as empresas estão a utilizar a tecnologia, que esta ainda se encontra nas fases iniciais.

80 por cento das organizações estão no primeiro nível, o que significa que não têm qualquer experiência em termos de blockchain e que não definiram quaisquer processos ou cenários. Cerca de 15 por cento elevaram a tecnologia a um novo patamar. Estas empresas definiram os cenários potenciais e têm alguma experiência com o blockchain. Isto significa que só 5 por cento das organizações atingiram os dois últimos níveis, onde realmente implementam o blockchain.

Como pode o blockchain ajudar a sua organização?

Mas o blockchain não é uma solução mágica com soluções para todos os problemas do negócio. Para saberem se o blockchain pode ajudar os respetivos negócios, as organizações devem colocar-se as seguintes perguntas:

  • Os dados são partilhados por vários intervenientes? Um sistema partilhado completo e fiável beneficiaria cada um dos participantes numa relação de negócio?
  • Os dados são atualizados por vários intervenientes? Iria verificar-se uma maior prontidão e precisão dos dados se vários participantes pudessem registar e propagar transações simultâneas?
  • Existe algum requisito de verificação? O registo de dados inviolável aumentaria a fiabilidade e o débito de transações entre parceiros de negócio que não conseguem verificar totalmente a fidedignidade?
  • Permite eliminar os intermediários? A eliminação de intermediários reduziria o custo e a complexidade?

Quanto mais perguntas uma empresa conseguir confirmar, maior a probabilidade de o blockchain se traduzir em vantagens comerciais e de a aquisição de mais conhecimentos sobre a tecnologia rentabilizar o investimento.

Obter uma vantagem competitiva

Apesar de a falta de conhecimentos poder limitar o potencial à escala da sociedade, oferece oportunidades de negócio, concretamente para as empresas que estão dispostas a saber mais sobre a tecnologia em 2018. Ao investir agora num maior conhecimento sobre o blockchain, ao mapear, por exemplo, a forma como a tecnologia pode ajudar a melhorar a organização, é possível ganhar uma vantagem competitiva. Agora há um objetivo perfeito para 2018

Quer dar os primeiros passos no blockchain?

O Microsoft Azure oferece uma plataforma para desenvolver, testar e implementar várias soluções de blockchain e para configurar rapidamente um ambiente de teste. O Blockchain on Azure é compatível com qualquer tipo de blockchain, pode ser ligado facilmente a diferentes ferramentas de análise de dados e IA, bem como totalmente dimensionável. Crie uma conta gratuita hoje mesmo para começar a dar já os primeiros passos.

Experimente o Microsoft Azure gratuitamente

Comece a implementar a sua grande ideia com o Azure