Migração de bases de dados que o ajuda a ser "melhor que os melhores"

Manuel Dias

O termo japonês dantotsu é difícil de traduzir, mas quer dizer algo como "melhor que os melhores". Desde a sua fundação há praticamente 100 anos, a Komatsu, multinacional japonesa de equipamento de construção e mineração, tem-se esforçado por prestar aos seus clientes um serviço que consegue isto mesmo.

Como parte desta missão, a Komatsu lançou em 2003 a sua Estratégia Dantotsu, que incluía a criação de uma linha de "Produtos Dantotsu", assim denominados devido ao seu design e desempenho incomparáveis. Mas, hoje em dia, a empresa sabe que para chegar ao dantotsu é preciso olhar mais para lá das próprias máquinas e analisar os dados que elas produzem.

A Komatsu e a sua busca pelo dantotsu

O setor da construção é muito rico em dados. Só na Austrália, a Komatsu tem mais de 30.000 máquinas a funcionar diariamente que enviam dados em streaming sobre a produtividade, o estado das máquinas e muito outros fatores. Por isso a modernização de dados é essencial e a escolha do sistema de gestão de bases de dados certo é uma decisão de negócio muito importante.

"Temos 1,5 terabytes de dados e o número está a crescer muito depressa", explica Nipun Sharma, Arquiteto de Análise, Sistemas e Tecnologia Empresarial na Komatsu Austrália. "Atualmente, processamos cerca de um milhão de registos por dia e determinámos que a Instância Gerida da Base de Dados SQL do Azure era a melhor escolha para nós em termos de escalabilidade, custo e desempenho."

Modernize a sua plataforma de dados

Um dos principais fatores que influenciaram a decisão da empresa japonesa foi o facto de a Instância Gerida da Base de Dados SQL do Azure ser praticamente 100% compatível com os mais recentes Servidores SQL no local, o que acelera e simplifica a migração, além de ser extremamente económica.

"Mudámos toda a nossa base de dados e a implementação da análise de dados do Discovery Hub para a Instância Gerida da Base de Dados SQL do Azure em menos de duas semanas. Desde então, obtivemos uma redução de custos de 49% e aumentos de desempenho de 25 a 30%", afirma Sharma.

Mas as poupanças e os ganhos de desempenho da Komatsu, que são claramente positivos, estão em linha com o que se previa. O retorno do investimento esperado para migrar para a Instância Gerida da Base de Dados SQL do Azure é de 212%, com uma previsão de menos de seis meses para a amortização pós migração. A par das vantagens em termos de desempenho, que permitem dimensionar os seus workloads em tempo real, tudo num ambiente de cloud seguro, a migração de uma instância do SQL Server é a escolha lógica para qualquer empresa que pretende chegar ao dantotsu.

Início Rápido: Criar uma instância gerida da Base de Dados SQL do Azure

Este início rápido orienta-o para criar uma instância gerida da Base de Dados SQL do Azure no Portal do Azure

Artigos em que pode estar interessado: